é pra valer…

é pra valer…

Vento forte, temporal
Sacode meu rumo, desvio um segundo, nada anormal

Longa estrada, solidão
Refaço meus planos, relembro enganos, tudo bem

Ignoro escritos no jornal que nada dizem do que sou
Do que sinto, de como vou agir
Tiro sarro do jornal

Mais vento forte e a imensidão
De cada escolha carrego algum pedaço, tá legal

Luz da lua e um farol
Reconheço meus erros, mas sei dos acertos
Eu me entreguei pra valer

Ignoro escritos neste rosto azul
Discurso de ódio, falsos profetas, piadas velhas
Tiro sarro deste rosto azul

Agora eu sei, é pra valer
Com vocês eu sei, é pra valer

caminhovermelho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *