A presença constante que nos tira do rumo

A presença constante que nos tira do rumo

Tenho em mãos um trabalho que dediquei todo o meu tempo, estudos, ideias, percepções sobre a música e a vida. Estou prestes a divulgar um material que reúne todo o carinho que tenho pela música e muito do que sinto em forma de poesia e arranjos musicais.

Enquanto passo os dias pensando e organizando o lançamento do novo disco me dou conta que não me encaixo muito bem nas mídias atuais (face, insta, twitter, etc), tenho certa dificuldade em lidar com essa troca de informação instantânea, com a constante opinião que quase somos obrigados a ter sobre tudo e todos.

Vejo tanta gente prometendo, promovendo e vendendo fórmulas milagrosas de visibilidade, fórmulas para um sucesso arrebatador, likes, views… estou aqui, apenas pensando como vai ser, se as pessoas vão entender o que eu quero dizer com essas 6 faixais novas, com a capa, com o encarte.

Será que as pessoas vão parar para ouvir da mesma forma como eu parei para sentir cada segundo dessas novas músicas? (Pensamentos soltos + ansiedade)
10464209_255308791337345_4196929891347856267_n

One thought on “A presença constante que nos tira do rumo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *