O poeta cantou e seguimos

O poeta cantou e seguimos

O poeta já cantou
“meu partido é um coração partido”
hoje relembro e completo:
partido por inúmeros assassinos de colarinho
terno e gravata fingindo serem mocinhos
turma de todos os poderes, poderosos…
mas não roubam meus sonhos
e digo:
jamais vou temer
mesmo faminto de justiça
não caio nessa de um falso mito.

25.10.17

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *